Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Anestesico Mepivacaina 3% Sem Vaso - NOVA DFL

Modelo: ANESTMEP3SVDFL
Embalagem com 50 tubetes de cristal com 1,8ml cada. Cloridrato Mepivacaína sem vasoconstritor (Tubete de Vidro).
Pagamento no Pix
R$ 198,23
-3%
no PIX
Escolha uma opção:
  • Selecione
  • 3%
Produto indisponível! Podemos avisar você quando estiver disponível?

Sem vasoconstritor
* Isento de Metilparabeno, de sulfito ou qualquer outro tipo de conservantes
* maior duração de anestesia comparada a Lidocaína sem vasoconstritor
* Envasado em tubetes de vidro
* Permite melhor visualização do refluxo sanguíneo
* Conforto para o paciente – maior suavidade de deslizamento de êmbolo siliconizado, inimiza a dor durante a injeção
* Total eficácia do produto durante todo o tempo de validade devido à ausência de porosidade do vidro
* Alto índice de sucesso anestésico
* Sem probidade de contaminação por polímero, pois o vidro não se degrada
* Certificação BPF – Boas Praticas de Fabricação
* cada tubete é envolvido por um rótulo adesivo de segurança, que protege a cavidade oral em caos de quebra e que contém todas as especificações sobre anestésicos
* Embalado em blisters lacrados

Indicado para a anestesia local em odontologia. Indicado para a produção de anestesia local por infiltração ou bloqueio, para intervenções odontológicas em geral, extrações múltiplas, próteses imediatas e procedimentos endodônticos.

CONTRA-INDICAÇÃO:

Os AL tipo amida são contra-indicados a pacientes que apresentem hipertermia maligna (hiperpirexia). A insuficiência hepática é uma contra-indicação relativa à administração de anestésicos locais. Isto inclui pacientes submetidos à diálise renal e aqueles com nefrite túbulo intersticial crônica. Insuficiência hepática e cardiovascular significativas e a tireotoxicose (hipertireoidismo) são contra-indicações relativas ao uso dos AL. A hipersensibilidade aos AL do tipo amida e a quaisquer componentes presentes na composição de MEPISV é uma contra-indicação absoluta. MALAMED, SF. Manual de Anestesia Local. 5a. Ed. Elsevier, 2005.

CUIDADO E ADVERTÊNCIA:

Os dentistas que utilizam anestésicos locais em seus consultórios devem conhecer o diagnóstico e tratamento de emergências que podem surgir. Assim, deve existir equipamento de reanimação, de oxigenação e fármacos de reanimação para uso imediato. Os pacientes devem ser informados sobre a possibilidade de perda temporária de sensação e função muscular após a injeção infiltrativa e de bloqueio.
Os pacientes devem ser avisados para estarem atentos enquanto estruturas como língua, lábios, mucosas e palato estiverem anestesiadas, a fim de evitar traumas nessas estruturas. A alimentação deve ser suspensa até a recuperação da função normal dessas estruturas.

POSOLOGIA:

Como para todos os AL, a dose varia e depende da região a ser anestesiada, da vascularização dos tecidos, da tolerância individual e da técnica de anestesia. Deve ser administrada a menor dose necessária para produzir anestesia eficaz. A dose máxima é de 4,4 mg/Kg sem ultrapassar 300 mg (equivalente a 5 carpules para adultos saudáveis normais); a dose deve ser reduzida em pacientes clinicamente comprometidos, debilitados ou idosos. MALAMED, SF. Manual de Anestesia Local. 5a. Ed. Elsevier, 2005.
Doses máxima em carpules para pacientes saudáveis (4,4 mg de cloridrato de mepivacaína / Kg - cada carpule de 1,8 ml contém 54 mg de cloridrato de mepivacaína).
Registro ANVISA: 1.0177.0030-001-5.

APRESENTAÇÃO

Solução estéril injetável de cloridrato de mepivacaína 3% (30 mg/ml) sem vasoconstritor. VIA DE ADMINISTRAÇÃO: Parenteral, com injeção intraóssea, conjuntival e intracanal.

COMPOSIÇÃO:

Cada tubete com 1,8 mL da solução injetável de MEPISV contém:
Cloridrato de Mepivacaína.................................... 54,0 mg
Excipientes q.s.p......................................................1,8 mL
Excipientes: Cloreto de Sódio, Hidróxido de sódio, Água para Injeção.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:

A mepivacaína, quando associada a outros anestésicos locais, pode produzir metemoglobinemia. Os sinais clínicos de metemoglobinemia são dor de cabeça, tontura e náusea, podendo evoluir para dispneia, confusão, convulsão e coma. Mesmo em níveis baixos, pode apresentar cianose dos leitos ungueais e lábios. Para outras interações, vide a Bula.

REAÇÕES ADVERSAS:

Reações adversas após a administração de cloridrato de mepivacaína são similares em natureza das reações observadas com os outros anestésicos locais do tipo amida. Essas reações são, geralmente, dose-dependentes e podem ser resultado de uma concentração plasmática elevada. Algumas reações adversas comuns são: palpitações, dor de cabeça, hipertensão, hipotensão e palidez (local, regional, geral). Para outras reações adversas, vide a Bula.

Referência
ANESTMEP3SVDFL
Material
Tubete de Vidro
Especialidade
Clínica Geral
  • Embalagem com 50 tubetes de cristal com 1,8ml cada. Cloridrato Mepivacaína sem vasoconstritor (Tubete de Vidro).

Produtos relacionados

Avaliação geral do produto

5.0/5.0

Baseado em 1 avaliação

Ordenar por nota
5
(1)
4
(0)
3
(0)
2
(0)
1
(0)
Filtrar avaliações
Filtrar com mídiasCom mídias
Filtrar com comentáriosCom comentários

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.